[Plantão de notícias...]
contatoFacebook
Andradina/SP
19 Julho 2018
Versão impressa
03.06.2016
Ver edição


Wilson Paganelli

Wilson Paganelli

Advogado e Professor em Castilho/SP

É DE TEMER!

Caro leitor, estimada leitora, todos conhecem a tirada humorística: “Perceberam? Só é a favor do aborto quem já nasceu!”. Cresce a nossa indignação – e julgamos que de todos - com a tremenda cara de pau do nosso governo federal. Hipocrisia das mais deslavadas! Não é que para tentar aprovar a reforma da previdência, do jeito que eles querem, o senhor Temer (que é um sujeito de se temer!) avalia apresentar três medidas que comprometem absurdamente o ajuste fiscal. Negociação (na verdade, negociata!) que está prevista para os primeiros dias de dezembro em troca de os digníssimos deputados e senadores, eleitos por nós, votarem a favor dessas medidas. Assim, toma lá dá cá, na caradura!  Se algum de vocês, estimados leitores, fizer isso, seria processado e execrado, acusado de suborno! Sabem o que pretende fazer o governo do senhor Temer? Manter o reajuste dos servidores públicos para 2018 (o resto do povo, ó!); ceder à bancada ruralista benefícios acerca das dívidas do Funrural (empurrar a divida para debaixo do tapete!); e agradar aos governadores, adotando novo cronograma de pagamento de recursos da Lei Kandir que nada mais é que desoneração dos impostos estaduais sobre exportação. Notaram? O que favorece o povão? Nada. E uma das propostas, segundo jornais e TV, que o senhor Temer apresentará, reside nos anos de contribuição – 40 anos. Ou seja, grosso modo, o cidadão brasileiro teria que, no mínimo, começar a trabalhar legalmente, com carteira assinada (visto que nem todos podem ter o próprio negócio), para começar a contribuir aos 20 anos de idade. Irá completar os 40 anos de contribuição aos 60 anos. E isso com uma agravante séria: não poderia ter, durante todos esses anos, nenhuma interrupção nessa contribuição. Despedido, teria que pagar à parte a contribuição para não ter os anos seccionados. Agora, qual é o brasileiro – pobre coitado – que vive de salário mínimo, que conseguiria contribuir por 40 anos seguidos, para se aposentar aos 60 anos? Aí a previdência paga mais alguns anos para ele e vem a morte e liquida a fatura. Quer dizer, o cidadão vai mais pagar que usufruir. Quando chega a idade – e todos sabemos disso! – chega junto restrições de vida. Aí o pobre cidadão brasileiro, em vez de usufruir da sua aposentadoria, utilizará a minguada quantia para comprar remédios caros que as farmácias populares não possuem em estoque. É a sina do brasileiro. Perguntariam os senhores: e o que tem a ver o que escreveu no inicio sobre o aborto? Perceberam? Os nossos adorados e comprometidos deputados e senadores, presidentes, governadores, todos estão com a vida mansa, a grande maioria já aposentados sem ter contribuído com quase nada. Todos os presidentes, depois de deixarem o cargo, continuam recebendo normalmente! Veja se a Dilma está brava! Nós é que pagamos a aposentadoria desse povo. Por isso, temos que acordar. Para que quinhentos e tantos deputados e oitenta e tantos senadores? Para – salvo exceções, raras, por sinal – saquearem a Petrobrás, empresas de transportes, mancomunarem-se com empresários desonestos? Por que presidentes continuam a ganhar sem trabalhar? Para que tantas mordomias em governo? Ano que vem, haverá eleições. Que dizer ao nosso povo? Votar em quem? Num sistema falido? Perceberam os nomes? Bolsonaro, Álvaro, Hulk, Manuela, Marina, Lula (Jesus nos livre!) etc. Como dizia a Francelina: estamos no mato sem cachorro! Que Deus tenha pena de nós!

Comentários


Wilson Paganelli


13.07.2018

TCHAU, RÚSSIA.

11.05.2018

FLA X FLU !!

23.02.2018

CARNEN LEVARE

Cadastro
Receba Notícias por email.
Contato
Rua Dr. Orensy Rodrigues da Silva, 879
Centro - Andradina/SP
Telefone:
18 3722-7376